Sexta-feira, 28 de Novembro de 2014
Saldo de empregos no varejo paulistano diminuiu 30% em outubro Saldo de empregos no varejo paulistano diminuiu 30% em outubro
Apesar do aumento de 0,8% no número de trabalhadores com carteira assinada na comparação com o mesmo mês de 2013, o saldo entre admitidos e desligados segue em arrefecimento.

O emprego formal no comércio varejista da região metropolitana de São Paulo cresceu 0,8% em outubro em relação ao mesmo período de 2013, totalizando 1.022.551 de trabalhadores com carteira assinada. A diferença entre o número de admitidos e desligados no mês resultou em um saldo positivo de 2.416 empregos. A quantidade, no entanto, é 30,8% inferior ao registrado um ano antes, quando o saldo ficou em 3.490. A pesquisa é feita mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) a partir de dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho e Emprego.

Em outubro deste ano, 49.628 empregados foram desligados do setor, quantidade 6,5% superior à registrada em setembro. O número de funcionários contratados cresceu 6,6% na mesma base comparativa, chegando a 52.044 no total.

No acumulado de 2014 (entre os meses de janeiro a outubro), o saldo de empregos demonstra arrefecimento nas contratações. Em 2010, nesse mesmo período, o saldo chegou a 51.616, bem superior aos 2.315 registrados no mesmo intervalo de tempo deste ano: queda de 95,5%.

A análise mostra que, considerando o total de empregados do setor, as concessionárias de veículos tiveram a maior queda anual em outubro, com baixa de 6,8% no número de funcionários formais, para 33.887. As lojas de vestuário, tecidos e calçados apareceram em seguida na escala de redução, com recuo de 3% no total de empregados com carteira assinada, para 137.010. No acumulado do ano, as atividades contabilizaram quedas de 5,5% e de 1,4%, respectivamente. Em contrapartida, os supermercados e as farmácias e perfumarias apresentaram os maiores avanços no total de empregados, com variações de 3,6% e de 3,8%, respectivamente, em relação a outubro de 2013. As atividades encerraram o mês com 266.460 e 78.903 funcionários formais.

De acordo com a assessoria econômica da FecomercioSP, apesar da estabilidade dos indicadores de emprego, desconfiança entre os empresários e consumidores se mantém, assim como o baixo crescimento da economia. A inflação persistente também interfere no poder de compra das famílias, refletindo na desaceleração da economia e dos investimentos e na deterioração da geração formal de emprego em todos os setores de atividades econômicas.

Com a proximidade das festas de fim de ano e a entrada do 13º salário, a expectativa é que a economia seja momentaneamente aquecida, mas, ainda assim, não deve superar o cenário de um ano antes.
Fonte: Maxpress
Tags: Empregos, Varejo, São paulo
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
comércio eletrônico são paulo varejo natal comércio crédito preços e-commerce consumo economia inadimplência faturamento shoppings veículos indústria ipi ecommerce franquias vendas supermercados

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront