Quinta-feira, 06 de Novembro de 2014
Varejo eletrônico estima faturar R$ 1 bilhão na Black Friday Varejo eletrônico estima faturar R$ 1 bilhão na Black Friday
O varejo eletrônico pode faturar mais de R$ 1 bilhão com a Black Friday neste ano. Nos últimos quatro anos, o faturamento da data cresceu mais de 1.000%, ao passar de R$ 21 milhões em 2010 para R$ 424 milhões em 2013.

Pedro Eugênio, CEO do Busca Descontos, que trouxe pela primeira vez o dia de promoções para o Brasil, dá como certo o faturamento maior que R$ 700 milhões - quase o dobro do ano passado, R$ 424 milhões.

"A Black Friday sempre surpreende. Acreditamos que podemos ultrapassar, pela primeira vez, a barreira do R$ 1 bilhão", diz Eugênio.

A grande promoção está marcada para o dia 28 de novembro e segue o calendário norte-americano, que comemora o feriado de Ação de Graças. A tradição comercial naquele país realiza esse evento de descontos após essa data.

A expectativa é grande porque o pagamento do décimo terceiro salario cairá no dia do evento, 28 de novembro.

No ano passado, o varejo eletrônico recebeu mais de 1,9 bilhões de pedidos na Black Friday. O ticket médio do consumidor foi de R$ 437, quase o dobro do gasto em dias normais no e-commerce.

Segundo pesquisa do Busca Descontos, os produtos mais procurados neste ano devem ser os de eletroeletrônica (17%), informática (13%) e telefonia (12%). O levantamento mostrou que 96% dos consumidores pretendem comprar na Black Friday em 2014.

No ano passado, os smartphones, tablets e TVs foram os produtos mais procurados.

Pagamentos onlines cresceram 300%

Segundo a Braspag, empresa de meios de pagamento online, a Black Friday deve gerar mais de 900 mil transações financeiras na internet este ano. Em 2013, foram 660 mil, número 300% maior que o de 2012.

"Será o dia com mais transações financeiras online no ano e o recorde da Black Friday", afirma Gastão Mattos, CEO da Braspag.

Marcas se comprometem a não maquiar preços

Nos dez primeiros dias de inscrições para o Black Friday Legal 2014, 70 lojas assinaram o Código de Ética comprometendo-se a não maquiar preços. Estima-se que 150 lojas farão a adesão - crescimento de 20% em relação ao ano passado.

Em evento realizado nesta quarta-feira (5) pela Câmara Brasileira de Comércio Eletrônico, Mercado Livre, Netshoes e Tokstok, além de outros e-commerces, aderiram ao Código.
Fonte: IG Economia
Tags: Varejo eletrônico, Faturamento, Black friday, Ecommerce, Busca descontos, Promoções
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
ipi shoppings comércio consumo comércio eletrônico crédito são paulo e-commerce economia faturamento veículos indústria inadimplência preços varejo natal ecommerce vendas supermercados franquias

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront