Segunda-feira, 04 de Agosto de 2014
MG: Na véspera do Dia dos Pais, movimento fraco gera promoções no comércio MG: Na véspera do Dia dos Pais, movimento fraco gera promoções no comércio
A uma semana de comemorar o Dia dos Pais, segunda melhor data do comércio no segundo semestre atrás apenas do Natal, os comerciantes estão pouco otimistas com o crescimento nas vendas e devem apostar nas promoções. Para o consumidor, isso significa desconto e oportunidade de comprar o presente certo por menos.

Ainda assim, a conjuntura assusta. Segundo pesquisa divulgada pela Câmara de Dirigentes Lojistas de Belo Horizonte (CDL-BH), 45% dos empresários estão pessimistas quanto ao desempenho do comércio no Dia dos Pais, se comparada à mesma data no ano anterior.

Segundo a CDL, o crescimento nas vendas deste ano, comparado ao mesmo período do ano passado, deve ser de apenas 1% a 2,5%, movimentando na economia da capital entre R$ 1,83 bilhão e R$ 1,86 bilhão no período. “Estamos num cenário econômico ruim, com a inflação corroendo a renda das famílias. Esperamos uma reação moderada do comércio com o Dia dos Pais por conta do apelo emocional”, afirma a economista da CDL, Ana Paula Bastos.

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Minas Gerais (Fecomércio-MG) também afirma que o consumo freado em 2014 não traz bons indicadores para o comércio varejista. De acordo com a analista de pesquisa da Fecormércio Luana Oliveira, o otimismo do empresário é o menor dos últimos quatro anos. “Entre 2010 e 2013, o percentual médio de confiança dos lojista era 65%, esse ano o percentual de confiança ficou em 53%, de acordo com pesquisa que elaboramos com os varejistas. É o resultado da pressão inflacionária, dos juros mais altos e endividamento da população”, explica. Ainda de acordo com a analista, os comerciantes apostam em promoções para chamar a atenção dos consumidores e dar um fôlego adicional às vendas na reta final.

É só dar uma volta pelos centros comerciais da capital para notar que as estratégias fazem parte da maioria das vitrines. O valor do tíquete médio ficará entre R$ 30 e R$ 100 para 66,15% dos consumidores, segundo a pesquisa da CDL-BH. Alguns pais mais sortudos podem ganhar presentes com preços entre R$ 150 e R$ 200, segundo 7,75% dos consumidores, e outros entre R$ 100 e R$ 150, de acordo com 16,8% dos entrevistados. Apenas uma pequena parcela (5,17%) deve gastar acima de R$ 200 com o presente para o pai.

O auxiliar de serviços gerais Thiago Willian vai presentear o padrasto como a maioria dos consumidores: gastando até R$ 100. Ele conta que há uma semana está de olho nas vitrines, esperando uma oferta que caiba no bolso. “Quero comprar um bom presente. Existem muitas lojas em promoção e não será difícil achar algo bom e que seja a cara dele”, ressalta.

EXPECTATIVA

Alguns lojistas chegam a ser mais otimistas com a data, prevendo um crescimento de até 40% em relação aos meses anteriores, como no caso do gerente da loja Viktor, especializada em artigos masculinos, Josimar Rodrigues da Silva. Ele conta que espera um crescimento de, no máximo, 10% em relação ao mesmo período do ano passado e de 40% em relação aos meses anteriores. Para turbinar as vendas, vários produtos como calças e blusas estão em liquidação. “O consumidor está endividado, com menor poder de compra”, afirma.

Em outra loja masculina no Centro da cidade, a Windsor, o gerente Cleiton Moreira Camargos também aposta no crescimento em relação aos meses anteriores. De acordo com ele, a expectativa é recuperar a queda do movimento que foi sentida durante a Copa do Mundo e fechar o ano com alta no faturamento e no movimento. “A data tem um grande apelo emocional. Todo mundo quer presentear o pai e os artigos de vestuário são sempre os mais procurados”, afirma. Cleiton acredita ainda que os consumidores devem gastar cerca de R$ 200 com a compra de presentes em sua loja.

Nos shoppings na capital e região metropolitana, a temporada de liquidações foi estendida até o Dia dos Pais e promete movimentar as lojas até dia 9. Segundo a Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop), a expectativa é aumentar as vendas em 3% comparando com a mesma data no ano passado. Na lista de preferências, segundo a associação, estão roupas, perfumes, calçados, eletroeletrônicos, bebidas e livros. As promoções prometem descontos de até 70%.
Fonte: Jornal Estado de Minas
Tags: Belo horizonte, Dia dos pais, Movimento fraco, Promoções, Comércio
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
são paulo comércio indústria ecommerce supermercados comércio eletrônico economia e-commerce vendas consumo crédito veículos shoppings franquias faturamento varejo preços ipi natal inadimplência

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront