Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2017
Varejo de SC mostra início de recuperação após fechar mais de 5.4 mil lojas em 2016 Varejo de SC mostra início de recuperação após fechar mais de 5.4 mil lojas em 2016
O varejo catarinense amargou o pior resultado dos últimos 15 anos em 2016. Além da forte queda nas vendas (-5,1%), Santa Catarina fechou 5.440 estabelecimentos comerciais, 3.701 no primeiro semestre e 1.739 no segundo semestre. O número é um pouco menor do que o observado em 2015, ano em que 5.621 lojas fecharam as portas.

Somando os últimos dois anos, a retração econômica já provocou o fechamento de mais de 11 mil lojas em Santa Catarina, refletindo na taxa de desemprego em um estado considerado referência em geração de postos de trabalho. O saldo líquido entre admissões e desligamentos de trabalhadores com carteira assinada ficou negativo: 1.737 em 2016 e 9.830 em 2015, de acordo com dados do Ministério do Trabalho.

“A forte restrição ao crédito no ano passado, a deterioração da qualidade do emprego e a queda da renda real impactaram diretamente no volume de vendas. Contribuíram para a retração do consumo a instabilidade política que permeou grande parte do ano passado e a inflação, prejudicando especialmente o segmento de supermercado, já que a escalada no preço dos alimentos pesou no bolso das famílias”, pontua o economista da Fecomércio SC, Luciano Córdova.

Impactos por setor

Os segmentos mais dependentes das compras a prazo foram os mais afetados. Com exceção dos hiper e supermercados (-7,3%), que sofreram com a alta dos preços já no atacado, os demais foram atingidos pelo encarecimento do crédito tanto para consumidores quanto para os empresários.

Entre os setores, o ano foi difícil para a venda de livros, jornais, revistas e papelarias (-16,6%), o pior resultado entre os avaliados. Em seguida aparecem equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação (-14,1%) e eletrodomésticos (-12,7%). Os melhores desempenhos foram registrados nos outros artigos de uso pessoal e doméstico (5,4%); móveis (3,5%); Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (1%); e Tecidos, vestuário e calçados (-0,9%).



Ventos melhores em 2017

Apesar do baque no setor, os números apontam para um cenário mais favorável em 2017. Segundo o economista, a desaceleração da inflação desde o mês de agosto, a queda dos juros em outubro e a retomada da confiança jogam a favor do consumo e podem trazer um alento para os empresários nos próximos meses.

A Pesquisa Mensal do Comércio (PMC) aponta que a alta tímida por dois meses consecutivos, em relação ao ano anterior, ajudou a amortecer o tombo do varejo catarinense em 1,3 p.p na passagem de um mês para o outro: dezembro teve variação positiva de 0,8% nas vendas e receita de 6,6%; novembro já havia registrado avanço de 4,2% e 11,6%, respectivamente. Este desempenho sinaliza uma perspectiva de melhora no cenário econômico e tendência de recuperação nas vendas.

Santa Catarina também foi menos afetada que mercados consolidados como São Paulo (30.653 mil lojas) e Rio de Janeiro (11.1 mil) e está à frente dos dois estados vizinhos, Paraná (8309 mil) e Rio Grande do Sul (7735).

No país, embora muitas lojas tenham fechado as portas, o setor mostra desaceleração na queda do número de estabelecimentos: 67,6 mil de janeiro a junho de 2016 e 41,1 mil no segundo semestre. O número também foi inferior ao observado na segunda metade de 2015, quando a perda foi de 74,1 mil lojas. No total, o ano de 2015 perdeu 101,9 mil lojas.
Fonte: Economia SC
Tags: Varejo, Santa catarina, Recuperação
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
crédito veículos ecommerce vendas indústria são paulo comércio supermercados franquias inadimplência comércio eletrônico shoppings e-commerce consumo varejo ipi economia faturamento preços natal

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront