Quinta-feira, 16 de Fevereiro de 2017
Retrocesso do comércio foi sentido até em supermercados e farmácias Retrocesso do comércio foi sentido até em supermercados e farmácias
A queda generalizada do varejo atingiu também os produtos essenciais. As vendas do segmento de hiper e supermercados caíram 3,1%. Até os gastos na farmácia e com vaidade foram restringidos.

Hiper e supermercados registraram o segundo ano de queda nas vendas, após os -2,5% de 2015. Na crise, sobrou até para os gastos com saúde. O grupo de Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos teve a primeira queda da série iniciada em 2004. Em 2015 este segmento havia tido resultado positivo, com alta de 3%.

A boa nova é que, com a inflação menor, as vendas desses artigos essenciais deverão se recuperar durante este ano.
Fonte: O Globo
Tags: Retrocesso, Comércio, Supermercados, Farmácias
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
faturamento são paulo inadimplência veículos crédito supermercados ecommerce comércio eletrônico economia ipi varejo vendas indústria franquias shoppings comércio e-commerce preços consumo natal

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront