Segunda-feira, 31 de Outubro de 2016
Vendas em filial brasileira ajudam Casino e Carrefour Vendas em filial brasileira ajudam Casino e Carrefour
Londres, 30 - Na área de varejo, as vendas no Brasil ajudaram os números globais das duas redes de supermercados francesas que atuam no País: Carrefour e Casino, controlador do Grupo Pão de Açúcar (GPA). Além do crescimento de vendas, o câmbio - que vinha sendo um peso negativo em trimestres anteriores - passou a contribuir positivamente em alguns casos.

Se for considerada a variação cambial, a receita da operação brasileira do Carrefour medida em euros aumentou 25% na comparação anual. Da mesma forma, o resultado do Casino na América Latina cresceu 20,8% no trimestre em euros, levando em conta o câmbio.

O crescimento de receita total do Carrefour no Brasil foi de 16,2% no terceiro trimestre ante igual período de 2015, considerando o câmbio constante e excluindo os postos de gasolina. James Grzinic, analista da Jefferies, salientou o "forte progresso internacional" do grupo.

O GPA cresceu no varejo alimentar 14% no mesmo período. Na sexta-feira, porém, o detalhamento contábil no Brasil, mostrou que o aumento das vendas no País não significaram sinônimo de lucro porque houve queda real nas margens do grupo.

Terceiro lugar

No caso da espanhola Telefônica, o Brasil gerou o terceiro maior volume de receitas consolidadas da empresa, um total de 21%, ficando atrás da matriz (24,8%) e da Telefónica América Latina, que engloba Argentina, Chile, Colômbia, México, Peru e Venezuela. A controladora da Vivo Brasil destacou que, "apesar da pressão inflacionária" o País apresentou um "excelente desempenho". "Pelo potencial do Brasil, claramente o foco é no crescimento orgânico", disseram executivos da empresa durante teleconferência com analistas realizada na sexta-feira.

Decepção

Já para a alemã Bayer, conglomerado do setor químico, o Brasil deixou a desejar. A empresa revelou um aumento de 6% nos lucros no terceiro trimestre e elevou a previsão de lucro para o ano, resultados impulsionados pela divisão de produtos farmacêuticos. No entanto, as vendas da divisão agrícola tiveram declínio de 1,2% no mesmo período, afetadas pelos baixos preços de grãos, recessão no Brasil e sanções na Rússia. O executivo da empresa Werner Baumann disse que a unidade estava operando em um "ambiente de mercado persistentemente difícil".

O País também foi um empecilho para a AB-Inbev, multinacional de bebidas formada pela fusão entre a belga Interbrew e a brasileira Ambev. Dados divulgados na sexta-feira mostram que os volumes de vendas no terceiro trimestre recuaram com o mercado fraco brasileiro. O fabricante da Budweiser chegou a reduzir sua perspectiva de ganho por ações. No Brasil, a Ambev revisou para baixo sua meta de crescimento das receitas pela segunda vez no ano e disse que o ambiente de consumo deve permanecer desafiador no País
Fonte: Agência Estado
Tags: Vendas, Casino, Carrefour, Varejo, Grupo pão de açúcar, Gpa
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
ipi vendas comércio e-commerce franquias são paulo indústria crédito shoppings veículos varejo ecommerce preços faturamento economia consumo comércio eletrônico supermercados natal inadimplência

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront