Terça-feira, 25 de Outubro de 2016
5 tendências para o varejo online até 2021 5 tendências para o varejo online até 2021
Se você pensa em investir no comércio digital, os próximos anos oferecem boas perspectivas e oportunidades de negócio. Pesquisa realizada pelo Forrester Research a pedido do Google mostra que as vendas realizadas pela internet irão dobrar até 2021, numa média de crescimento de 12,4% ao ano.

Em cinco anos, o impacto da web no varejo deve crescer mais de 70%, chegando a 42% de todas as vendas, o que representa R$ 365 bilhões (desconsiderando o comércio de alimentos e bebidas).

Confira cinco tendências para o varejo digital nos próximos anos:

1. Mais pessoas comprando

Nos próximos cinco anos, mais 27 milhões de pessoas irão realizar a primeira compra pela internet, o que totalizará 67,4 milhões de consumidores online (e-shoppers). O número representará 44% do total de internautas.

2. Os setores mais promissores

O levantamento avaliou catorze categorias do varejo, como roupas, móveis, cosméticos, livros, eletroportáteis, artigos e roupas esportivas, televisores, computadores e periféricos e alimentos e bebidas.

Algumas dessas categorias, entretanto, devem crescer acima da média nos próximos anos. São elas: artigos e roupas esportivas (17%), livros (17%) e roupas e beleza (15%).

3. Vendas pelo celular

A relevância cada vez maior do comércio mobile também foi abordada pelo levantamento. Hoje, 30% dos internautas só podem ser alcançados pelo mobile, pois não acessam internet por meio de outros dispositivos, número que só deve crescer. Até o final de 2016, 19% das vendas de e-commerce devem ocorrer por meio de dispositivos móveis, movimentando R$ 9 bilhões. Em 2021, a participação da categoria pulará para 41%, correspondente a R$ 35 bilhões.

4. Clientes multicanal

O estudo descobriu que os clientes brasileiros que estão envolvidos em todos os canais das marcas (aplicativo, site e espaço físico) gastam 40% a mais do que os que se utilizam de apenas um canal. Isso indica uma tendência de investimento maior na construção de iniciativas voltadas para esse tipo de consumidor.

5. Razões para o crescimento do comércio digital

Estão entre os motivos para o aumento das vendas online, de acordo com o levantamento, a maior confiança do consumidor e a possível volta do consumo das famílias, a ascensão de marketplaces (site onde várias empresas podem vender produtos) e mais consumidores ativos.
Fonte: Revista PEGN
Tags: Tendências, Varejo online, Ecommerce, Comércio digital, Vendas pela internet, Varejo digital
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
indústria crédito natal faturamento vendas supermercados são paulo economia ipi comércio eletrônico veículos comércio preços inadimplência shoppings e-commerce consumo varejo franquias ecommerce

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront