Segunda-feira, 24 de Outubro de 2016
Veste Rio termina segunda edição com sucesso de vendas Veste Rio termina segunda edição com sucesso de vendas
RIO — A segunda edição do Veste Rio terminou ontem com o mesmo sucesso da primeira, realizada em maio. Foram quatro dias que fizeram valer o slogan do evento: “A moda aqui é fazer negócios”. Das novas marcas às já consagradas, todos os expositores ampliaram suas vendas e conquistaram multimarcas de vários estados. Já no outlet, os descontos que chegavam a 80% levaram o público a esgotar peças de coleções passadas.

Somente pelo salão de negócios passaram cerca de 1.500 compradores, e o público total que compareceu à Marina da Glória passou dos 30 mil. Marcaram presença no evento pessoas interessadas em compras no outlet, nas rodas de debates e bate-papo, nos food trucks e nos shows.

Idealizador do Veste Rio, Frederic Kachar, diretor-geral da Infoglobo e da Editora Globo, comentou o sucesso da nova edição do evento:

— Apesar de sabermos que o lançamento da coleção primavera-verão tem mais força no Rio de Janeiro, desde o início planejamos fazer também a edição outono-inverno do Veste Rio, para que a cidade tivesse o seu calendário de moda completo. O volume de público e de negócios na Marina da Glória nesses últimos dias mostrou que estávamos certos — disse Kachar.

BELA ESTREIA GRIFES

Entre as marcas jovens que o Caderno Ela, do GLOBO, e a “Vogue Brasil” selecionaram para participarem do evento, as vendas foram dignas de muita comemoração. Na carioca Paradise, de Thomaz Azulay e Patrick Doering, os pedidos aumentaram 600% em comparação ao da coleção passada. Isso comprovou a força dos desfiles que aconteceram na manhã de quinta-feira, quando dez grifes com menos de cinco anos apresentaram seus novos produtos.

— Depois do desfile, não paramos mais de vender. Estamos radiantes — festejou Patrick.

Para a Modem, dos mineiros André Boffano e Sam Santos, a participação no desfile foi fundamental.

— Fechamos contratos com clientes com quem vínhamos negociando há muito tempo, sem falar dos mil contatos que fizemos — contou André.

A Handred, do carioca André Namitala, também fez bonito na passarela, o que a levou a acertar sua participação em um evento de moda que acontecerá em São Paulo.

— Além disso, fechei contratos com clientes de Minas Gerais, de Salvador e de Curitiba — disse André.

Lily Taira, da Mocha, verificou um boom nas vendas on-line logo após seu primeiro desfile, que, aliás, foi bastante aplaudido. Uma estreia e tanto.

— Tive também muitas vendas no evento e dei início a conversas com 15 compradores para a nova coleção — adiantou a empresária.

O alagoano Lucas Barros contou que o Veste Rio lhe abriu as portas para o mercado carioca: até então, ele só tinha espaço em Maceió e São Paulo. Por aqui, suas peças serão vendidas exclusivamente na Ka Store.

Marcas já estabelecidas também registraram boas vendas. A Lucidez, que também participou do evento em maio, foi uma delas.

— Trouxemos para cá uma coleção de inverno com mais de 400 referências, buscamos superar todas as expectativas dos convidados. Além de facilitar negócios, o Veste Rio nos aproxima dos clientes — afirmou Marcia Azzi, que está à frente do estilo da grife cujas vendas no outlet superaram em 20% o volume esperado.

A Mara Mac também esteve tanto na feira de negócios quanto no outlet.

— A feira foi muito boa, conquistei novos clientes. No outlet, as vendas foram maiores no sábado. Fora isso, ir ao Veste Rio se tornou um ótimo programa — comentou Mara Mac Dowell.

Regina Almeida, gerente comercial da Cholet, de Fortaleza, disse que a feira de negócios a surpreendeu.

— Ganhei 15 novos clientes de vários lugares, que compraram bem. São lojas do Sul, Sudeste e Nordeste — festejou.

A MLoures, de acessórios, fechou com 29 multimarcas de lugares como Rio de Janeiro, Amapá, Piauí, Alagoas, Pará, Pernambuco, Rio Grande do Sul e Tocantins.
— Tivemos uma média de dez novos negócios por dia. O estande estava sempre cheio — contou a proprietária, Marina Loures.

A Maria Filó fechou um volume de contratos 15% maior que o previsto. Já a Wöllner expandiu sua presença no mercado brasileiro, reforçando suas vendas nas regiões Nordeste e Centro-Oeste.

A Vix, sempre um sucesso no outlet com seus biquínis, foi outra marca que saiu do Veste Rio com bom faturamento.

— A melhor coisa que fizemos foi optar por um estande maior. O público lotou todos os dias, ficamos com fila na porta — comemorou Vanessa Bravo, gerente comercial da grife.

A Tidsy, estreante no evento, participou do outlet e fez sucesso.

— Vendemos quase 200 peças por dia — informou Simone Lobão, sócia da grife.

PERFIS DE ESTILISTAS, DICAS E SHOWS

De quarta a sexta-feira, O GLOBO produziu um caderno especial para o público. Editado pela equipe do Ela, tinha um pouco de tudo. Reportagens de comportamento, perfis, dicas de estilistas, street style feito pela turma do RIO, etc... E todos os dias, às 21h, aconteceram shows: Moska, Ana Cañas, Céu e Tiê animaram quem estava por lá. Era a hora de relaxar depois das compras. Na festa de abertura do evento, quem subiu ao palco foi Roberta Sá.

O Veste Rio teve apresentação do Sistema Fecomércio RJ, por meio do Sesc RJ, patrocínio do Banco do Brasil e Natura, apoio da prefeitura do Rio e Rio Eventos. Companhia aérea oficial: Azul. Shopping oficial: Rio Sul. Parceria de Fashion Label Brasil, Abest, Tex Brasil, Abit, Apex Brasil e BR Marinas. O evento foi uma realização do Caderno ELA e da “Vogue Brasil”.
Fonte: O Globo
Tags: Veste rio, Rio de janeiro, Evento de moda, Vendas, Multimarcas, Moda
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
crédito são paulo inadimplência varejo preços consumo indústria franquias veículos comércio shoppings ecommerce vendas natal economia e-commerce comércio eletrônico ipi faturamento supermercados

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront