Segunda-feira, 12 de Setembro de 2016
Supermercados investem em máquina para facilitar o troco Supermercados investem em máquina para facilitar o troco
A falta de moedas para troco é um problema comum a todo o comércio e que demanda tempo em sua solução. “As vezes, tínhamos de tirar nossos funcionários do administrativo para percorrem os bancos, nossos parceiros e até algumas igrejas atrás de moedas”, conta a gerente de marketing da Casa Fiesta Supermercados, Maristela Turcatti. Por isso, a empresa resolveu investir na máquina Cata Moeda Prosegur, instala na unidade do Alto da XV do grupo.

O equipamento permite que os consumidores depositem suas moedas e troquem por cédulas, com depósito mínimo de R$ 2,00 ou por vale-compras com acréscimo de 5% sobre o valor depositado para ser utilizado na própria loja em até dez dias. “Esse bônus é bem mais do que a poupança paga de rendimentos mensais, por exemplo”, ressalta Maristela.

Além da unidade da Casa Fiesta, a máquina Cata Moeda pode ser encontrada em outras lojas do varejo supermercadistas na Grande Curitiba. As lojas da rede Condor, por exemplo, investiram na proposta e, em praticamente, todas as lojas há uma máquina Cata Moeda.

O CataMoeda Prosegur pode ser instalado em qualquer estabelecimento da rede varejista – supermercados, padarias, farmácias, shoppings. A ferramenta oferece vantagens tanto para os consumidores quanto para os varejistas.

Para o consumidor, é oportunidade de trocar as moedas estocadas em casa. Para o varejista, é uma solução para geração de troco, já que a falta de moedas no mercado é um fator que impacta diretamente nos resultados do setor.

Segundo o Banco Central do Brasil, existem em circulação 23,8 bilhões de unidades de moedas que totalizam um valor de R$ 5,9 bilhões. Isso corresponde a uma disponibilidade per capita de R$ 29 em moedas.

Além de aumentar a circulação de moedas no estabelecimento, o varejista ainda conta uma solução a mais para a gestão do numerário, uma vez que o Catamoeda Prosegur pode ser usado nas funções de contagem e separação de moedas que são recebidas por todos os check-outs da loja e posteriormente encaminhadas para a tesouraria do estabelecimento.

O equipamento permite ao dono da loja acompanhar em tempo real os valores depositados, já que está conectado a um Painel de Controle online que reúne informações sobre as transações. Por meio dessa ferramenta, o estabelecimento é capaz de monitorar todos os depósitos realizados no equipamento, além de gerar gráficos e relatórios financeiros. A máquina tem capacidade de contabilizar 90 moedas por minuto, com separador automático em compartimentos de acordo com o valor.
Fonte: Bem Paraná
Tags: Supermercados, Falta de moedas, Comércio, Cata moeda prosegur
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
franquias varejo supermercados são paulo comércio preços vendas inadimplência indústria e-commerce economia crédito veículos ipi natal shoppings comércio eletrônico ecommerce consumo faturamento

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront