Quarta-feira, 06 de Julho de 2016
Amazon passa Google como ponto de partida para buscas de e-commerce Amazon passa Google como ponto de partida para buscas de e-commerce
Uma pesquisa feita nos Estados Unidos pela empresa de consultoria PowerReviews, especializada em opiniões de consumidores, mostra que a Amazon já passa a Google quando se trata de fazer buscas para compras de produtos online. Segundo a pesquisa, que ouviu mais de 1 mil consumidores, 38% deles elegeram o site Amazon.com como ponto de partida na hora de procurar algum produto, contra 35% que iniciam a busca via Google.com. Um dos principais motivos para isso: as opiniões dos outros consumidores.

A informação faz parte do estudo 'Mapping the Path to Purchase' (Mapeando o Caminho das Compras). O estudo mostra que menos de um quarto (21%) dos consumidores faz a busca a partir da loja online de uma marca e que apenas 6% usam outros marketplaces, como eBay ou Etsy.

A razões para a preferência pela Amazon.com, segundo o estudo, incluem a gigantesca variedade de produtos, as promoções e o frete gratuito. Mas um elemento tão importante quanto os anteriores é a grande quantidade de reviews de outros consumidores sobre o objeto do desejo.

Mais da metade dos entrevistados (55%) que disseram iniciar sua busca pela Amazon o fizeram pela possibilidade de ver os comentários de outros consumidores. Praticamente a totalidade desses consumidores (99%) disseram ter lido os comentários, o que mostra que a cultura do boca-a-boca é fator determinante para influenciar a decisão de compra.

Entre os 35% de consumidores que disseram preferir o Google como ponto de partida para suas bucas, mais da metade clicou nos resultados do Google Shopping. No entanto, a Amazon também acabou se transformando em destino para os consumidores via Google: 41% deles acabaram clicando em um link para a Amazon.com.

Para o CEO da PowerReviews, Matt Moog, "os consumidores querem tomar decisões esclarecidas e estão se voltando para fontes que oferecem riqueza de conteúdo gerado por seus pares, como índice de satisfação e reviews. Os varejistas podem melhorar a jornada do consumidor por seus canais ao tornar esses itens mais relevantes e acessíveis para seus consumidores online".
Fonte: IDG Now!
Tags: Internet, Ecommerce, Amazon, Google, Busca online
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
ecommerce ipi comércio shoppings vendas faturamento são paulo consumo supermercados inadimplência natal veículos comércio eletrônico economia varejo preços indústria e-commerce franquias crédito

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront