Quinta-feira, 12 de Maio de 2016
Região sudeste lidera mercado de abertura de lojas virtuais Região sudeste lidera mercado de abertura de lojas virtuais
Mesmo diante de um cenário econômico de grande instabilidade, existem alguns setores que caminham na contramão da crise, estão crescendo e com grandes perspectivas de superar os números do ano anterior, como é o caso do e-commerce. De acordo com um levantamento realizado pela Xtech Commerce, plataforma de e-commerce inteligente e que permite ao lojista trabalhar de forma multicanal, a região Sudeste lidera a criação de lojas virtuais no país, com 78%. Em segundo lugar, encontram-se as regiões Sul com 10% e Centro Oeste com 5,9%.

Esse crescimento acontece devido a características demográficas e econômicas, já que a região Sudeste supera o número de habitantes em comparação a outras e é um dos principais polos econômicos do país. Além disso, outros fatores também influenciam para colocar a região no topo do ranking, como a logística das entregas dos produtos e no reabastecimento dos estoques para que os clientes não sintam esse gargalo.

Além disso, o estudo apontou também os mercados de nichos que estão se destacando e ganhando cada vez mais espaço no e-commerce. O setor de moda lidera o ranking e representa 30%. Em segundo lugar, encontra-se o segmento de beleza (19%), que está se superando a cada ano. Ocupando as demais posições estão automotivo (18%), decoração (11%), serviços (8%), pet (7%) e saúde (6%), respectivamente.

“O setor de e-commerce está crescendo a cada ano e superando as expectativas dos profissionais da área, mas é um segmento que tem muito a oferecer ainda. Apenas em 2015, identificamos um crescimento de 20% na criação de lojas virtuais em nossa plataforma em comparação com o ano anterior, ou seja, foram criadas aproximadamente 10 mil e-commerces em todo o país. Para este ano nosso objetivo é triplicar esse número, chegando a 30 mil lojas”, afirma Alfredo Soares, sócio e fundador da Xtech Commerce.

A cada ano esse mercado cresce em ritmo acelerado. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), em 2015, o setor movimentou cerca de R$ 48,2 bilhões e cresceu 22%. Para 2016, o cenário é ainda mais positivo, o e-commerce deve crescer 18% em comparação com o ano anterior, com faturamento de R$ 56,8 bilhões.

“Os números que apontam o crescimento do segmento, diante da economia instável que o país está vivenciando, são verdadeiros impulsos para os pequenos e médios empresários que querem abrir um e-commerce e estão vendo novas oportunidades de trabalhos em todo o país. Há uma grande aceitação do público para este modelo de negócio”, ressalta Soares.
Fonte: Agência IN
Tags: Região sudeste, Lojas virtuais, Ecommerce, Cris econômica
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
inadimplência consumo varejo indústria comércio faturamento franquias shoppings natal são paulo vendas comércio eletrônico supermercados economia ipi veículos crédito ecommerce preços e-commerce

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront