Terça-feira, 03 de Maio de 2016
Usuários do Triângulo Mineiro temem prejuízos após bloqueio do WhatsApp Usuários do Triângulo Mineiro temem prejuízos após bloqueio do WhatsApp
O bloqueio do aplicativo WhatsApp, ocorrido nesta segunda-feira (2) após determinação da Justiça, acabou por prejudicar os negócios e a forma de trabalhar de alguns usuários no Triângulo Mineiro. O G1 conversou com alguns deles, que relataram até migrar para outros aplicativos para diminuir os impactos.

O aplicativo WhatsApp foi bloqueado às 14h desta segunda-feira (2) para clientes de TIM, Oi, Vivo, Claro e Nextel. A decisão é do juiz Marcel Maia Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, em Sergipe. O magistrado atendeu a um pedido de medida cautelar da Polícia Federal, que foi endossado por parecer do Ministério Público.

A vendedora Juliana Cunha, 26, de Araguari, usa o WhatsApp como o único meio de venda de seus produtos. Em um grupo no aplicativo, ela se comunica com as clientes, manda fotos dos produtos e faz encomendas todos os dias. “É bem mais rápido e fácil de negociar com as clientes, porque tem um contato pessoal”, explica.

Com o bloqueio do WhatsApps, ela afirmou que vai tentar usar o Facebook como alternativa. Outra opção é fazer as vendas por meio de ligações.

Já o assistente de web de um e-commerce, Hudson Naves, diz que durante o bloqueio vai optar por usar um aplicativo de mensagens semelhante, o Telegram. “O WhatsApp ainda é mais completo e fácil de usar”, diz.

Ele diz ainda que a empresa também usa muito o WhatsApp para fazer vendas. “O cliente fala qual produto quer e nós passamos o cartão à distância. [Os clientes] Costumam chamar a gente por lá, é mais rápida a comunicação”, afirma Naves.
De acordo com ele, o cliente que não conseguir falar pelo aplicativo terá que ligar no telefone fixo da loja.

Uso liberado via wi-fi

Diversos usuários do aplicativo relataram que ainda estão recebendo as mensagens por meio de wi-fi.

Procurada pelo G1, a assessoria de imprensa da TIM disse que o bloqueio do WhatsApp foi feito para os planos de dados móveis e de banda larga. A empresa vai apurar relatos de que é possível ter acesso por meio de wi-fi.

A assessoria da Claro também falou que está em busca de mais informações sobre o acesso por internet fixa ao WhatsApp. TIM, Oi, Vivo, Claro e Nextel cumpriram a intimação judicial, que impõe multa diária de R$ 500 mil em caso de descumprimento.

Bloqueio

A investigação que culminou no bloqueio do WhatsApp foi iniciada após uma apreensão de drogas na cidade de Lagarto, a 75 km de Aracaju. O juiz Marcel Montalvão pediu em novembro de 2015 que o Facebook, dono do aplicativo, informasse o nome dos usuários de uma conta no WhatsApp em que informações sobre drogas eram trocadas. As informações desse processo corriam em segredo de Justiça.

O bloqueio foi pedido porque o Facebook, não cumpriu uma decisão judicial anterior de compartilhar informações que subsidiariam uma investigação criminal. A recusa já havia resultado na prisão do presidente do Facebook para América Latina em março.
Fonte: G1 Triângulo Mineiro
Tags: Triângulo mineiro, Prejuízos, Bloqueio, Whatsapp, Aplicativo, Comércio
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
franquias crédito são paulo ipi ecommerce preços supermercados e-commerce varejo shoppings economia faturamento consumo comércio eletrônico vendas inadimplência comércio natal indústria veículos

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront