Quarta-feira, 20 de Abril de 2016
Tíquete promocional volta ao radar das varejistas para fisgar consumidor Tíquete promocional volta ao radar das varejistas para fisgar consumidor
São Paulo - Os cupons de desconto voltaram a ser largamente utilizados pelos varejistas nacionais para atrair o consumidor, que anda mais cauteloso diante da instabilidade econômica. A emissão de tíquetes promocionais em algumas empresas chegou a quadruplicar no primeiro trimestre deste ano.

No período, as buscas por cupons de desconto na internet atingiram o maior pico já registrado no País, segundo um levantamento do portal de buscas Google. Quem mais tem se aproveitado deste interesse maior dos clientes por descontos é o varejo, que já utilizava a estratégia com alguma eventualidade, mas tornou a alternativa mais recorrente por conta da demanda mais alta.

"Nós temos dados que mostram que 93% das pessoas no Brasil estão buscando cortar seus gastos de alguma forma neste momento. Isso levou uma grande parcela dos consumidores do País a conhecer os cupons de descontos. Percebemos um grande aumento nas buscas também e uma participação maior das empresas, principalmente restaurantes e supermercados", diz uma das sócias da Cuponeria, Nara Ianchan. A empresa emite papéis com descontos para lojas do comércio e serviços.

De acordo com a executiva, entre janeiro e março deste ano, a Cuponeria emitiu cinco vezes mais cupons que no mesmo período do ano passado. "Em 2015, a gente emitia cerca de 100 mil cupons por mês. Este ano o número já está em 500 mil, podendo aumentar ainda mais", afirma.

A alta procura chegou a surpreender a empresária por conta dos variados segmentos do varejo que têm buscado atrair o consumidor com cupons de descontos.

"Supermercados, por exemplo, aumentaram muito o interesse em participar. Era um segmento que não tinha tanto interesse pela margem reduzida que eles possuem. Mas, neste momento, não há outra saída senão cortar os preços. Restaurantes também aumentaram essas promoções, além dos shoppings, que também estão participando", conta.

Um deles, por exemplo, é o Atrium Shopping, em Santo André (SP), que tem oferecido aos seus clientes cupons com até 70% de desconto em lojas que operam no espaço.

Chamado de "Clube do Cupom", a campanha tem como objetivo atrair os visitantes principalmente visando as compras de Dia das Mães.

"Mais de 40 lojas estão participando. Os cupons são distribuídos na cancela do estacionamento e na administração do shopping, além da região de entorno", disse o Atrium Shopping, em nota.

Além dele, o Shopping Mooca, localizado na zona leste de São Paulo, possui estratégia semelhante. Os restaurantes de fast-food e concorrentes McDonald's e Burger King também passaram a oferecer os cupons de descontos, de forma mais regular no início deste ano. Em média, as promoções oferecem cortes nos custos dos produtos de cerca de 30%.

Extra e Pão de Açúcar também participam como parceiras ao oferecerem descontos em determinados produtos das gôndolas. Nesse caso, no entanto, as promoções são oferecidas pelas indústrias que fabricam os itens.

Descontos agressivos

Segundo Ianchan, da Cuponeria, além dos cupons estarem mais populares, os descontos também passaram a ser mais agressivos, com cortes maiores nos preços dos produtos. "Atualmente, a média de descontos fica entre 30% e 50%. Eles estão maiores que há alguns anos. Antes, a média era de até 30%", explica.

Para os estabelecimentos, a oferta com preços menores pode ser compensada pelo aumento de consumidores ou visitantes que os cupons de descontos geram para o local. "O aumento dessa busca (por cupons) foi muito grande durante a crise nos Estados Unidos, em 2008, e tem apresentado a mesma tendência agora no Brasil", comenta.

Os gastos das varejistas para realizar esses tipos de promoções, segundo Ianchan, são mínimos. A Cuponeria cobra um valor pela impressão dos papéis e oferece uma adaptação nos softwares de pagamentos do estabelecimento para que o caixa registre o número do cupom utilizado.

"Em geral, fazemos esse trabalho de forma gratuita. A menos que haja alguma barreira ou empecilho, então passamos os custos à empresa", diz ela.
Fonte: DCI - Diário Comércio Indústria & Serviços
Tags: Tíquete promocional, Varejo, Consumidor, Cupons de desconto, Internet
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
faturamento varejo franquias comércio eletrônico ecommerce economia veículos crédito e-commerce supermercados ipi consumo natal preços inadimplência vendas comércio são paulo shoppings indústria

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront