Segunda-feira, 11 de Abril de 2016
Shoppings de Manaus têm 164 lojas vazias devido à crise econômica Shoppings de Manaus têm 164 lojas vazias devido à crise econômica
Manaus - Pelo menos 164 lojas estão vazias nos principais shopping centers de Manaus, segundo a Associação Comercial do Amazonas (ACA). Esses dados só confirmam uma tendência nacional, revelada pela pesquisa da unidade de shopping, varejo e imobiliário do Ibope Inteligência que mostra que a vacância média nos shoppings centers brasileiros inaugurados nos últimos três anos é de 45%. As regiões Norte e Centro-Oeste são as maiores taxas do País: 56% e 53%, respectivamente. O menor índice é o do Nordeste, 39%, seguido por Sul (42%) e Sudeste (43%).

“Estamos passando por uma situação difícil no Brasil. A crise está se tornando doentia, até porque não sabemos que rumos iremos tomar. Boa parte dos shoppings lançados nos últimos três anos estão funcionando apenas com 50% de sua capacidade”, disse o presidente da ACA, Ismael Bicharra.

O economista Francisco Mourão Júnior tem a mesma explicação. “Infelizmente, com essa crise econômica, com dólar e juros altos, a disparada da inflação, o consumidor está mais cauteloso, não quer criar dívidas. E ainda tem que enfrentar o fantasma do desemprego, que virou realidade”, disse.

De acordo com o presidente da ACA, existem duas realidades nos shopping centers. A primeira, das lojas que não chegaram a ser inauguradas e outra que, com a situação econômica em queda, foram obrigadas a fechar suas portas. “Os shoppings que fazem mais negociação com os lojistas estão tendo um menor número de lojas desocupadas”, disse Bicharra, ressaltando que, mesmo com o pagamento apenas dos condomínios, algumas lojas não conseguem se manter. “O mercado atual mostra uma perspectiva de fechamento. Os empresários não estão sustentando os aluguéis. Não estão conseguindo sanar as dívidas, devido à queda no faturamento”, disse.

Segundo informações da ACA, o Shopping Ponta Negra apresenta 65 lojas vazias, o Via Norte, 63, o Manauara, 18, o Amazonas Shopping, 15, e o Sumaúma, três.

De acordo com o levantamento do Ibope Inteligência, os setores sustentados pelo crediário fecharam mais lojas em shoppings do que abriram. O estudo revela que o saldo foi negativo em shoppings inaugurados depois de 2012, para as revendas de eletroeletrônicos, móveis, utensílios domésticos, presentes, decoração e brinquedos. Foram exatamente esses produtos com pior desempenho de vendas em 2015, segundo os dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Varejo

Para o gerente da unidade de gestão estratégia do Sebrae/AM, Vicente de Paulo Mendes Schettini, esse cenário econômico deve contaminar o desempenho do varejo, em 2017, o que pode levar vários anos para recuperar o patamar anterior a 2014. “Com o desemprego ainda crescente, redução da renda média e postergação de consumo, e se confirmada uma nova queda do PIB (Produto Interno Bruto) em 2016 da ordem de 4%, representará um impacto negativo brutal na economia, capaz de desorganizar vários setores econômicos”, disse.

Em nota, o shopping Manaus ViaNorte informou que o complexo possui hoje 82% da Área Bruta Locável (ABL), de um total de 47,7 mil metros quadrados (m²) já ocupada. E a evolução da ABL inaugurada foi de 57%, de junho de 2105, até hoje. O crescimento acumulado de fluxo de clientes no primeiro trimestre foi de 67%, comparando ao mesmo período do ano passado, e 77% em veículos. Para a direção do empreendimento, a situação demonstra que o ViaNorte está “numa curva crescente de maturação”.

O Manauara Shopping informou que hoje está com quatro lojas vagas, um número baixo e natural, positivo para renovação de marcas dentro do centro comercial. A direção informou que tem recebido novas operações, a exemplo das recém-inauguradas lojas Hope, Bibi Calçados, Caixa Econômica Federal, Reserva, Tokai, Mr Cat, CS Club e outras, além de contratos já fechados com Comepi e BB Basico e que outras marcas de renome nacional estão em negociação e serão divulgadas, em breve.

O Amazonas Shopping também informou, por meio de sua assessoria de imprensa, que está entre os principais shoppings das Regiões Norte de Nordeste e entre os sete melhores dos 48 Shoppings da BRMalls, a controladora do grupo. A direção informou, ainda, que apresenta apenas cinco lojas vagas. “A perspectiva, porém, é voltar a ter 100% de ocupação nos próximos cinco meses, a exemplo do que aconteceu em dezembro de 2015”.

De acordo com o superintendente do Sumaúma Park Shopping, Carlos Affonso, o centro de compras foi planejado para ter, na sua plenitude, uma ABL de 70 mil m² e sua construção foi feita em fases. Hoje, o shopping está com 98% das locações preenchidas, o que representa menos de 10% de ABL por inaugurar. “Quando inauguramos, em novembro de 2014, fizemos apenas a primeira fase, a segunda e terceira já estão desenhadas e gradativamente estamos ampliando, respeitando o equilíbrio oferta/demanda”, disse.

O Shopping Ponta Negra foi consultado, mas não deu retorno.
Fonte: Diário do Amazonas
Tags: Shoppings, Manaus, Lojas vazias, Crise econômica, Amazonas, Varejo
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
franquias economia veículos vendas comércio varejo consumo faturamento e-commerce indústria supermercados ecommerce comércio eletrônico shoppings ipi crédito são paulo preços natal inadimplência

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront