Terça-feira, 22 de Março de 2016
E-commerce: Pesquisa aponta mudança de comportamento após golpes E-commerce: Pesquisa aponta mudança de comportamento após golpes
O comércio eletrônico brasileiro teve um faturamento de R$ 41,3 bilhões em 2015, o que representou um crescimento de 15,3% na comparação com 2014, quando o setor movimentou R$ 35,8 bilhões (os dados são da E-bit, empresa especializada em informações de e-commerce).

Mas esse desempenho pode não se repetir no futuro. Uma pesquisa realizada pela Oberthur Technologies mostra que as fraudes podem frear drasticamente a expansão do comércio eletrônico, ao espalhar o medo - e a insegurança - entre os consumidores. De acordo com o levantamento, 28% dos consumidores que fazem compras pela internet no Brasil já foram vítimas de fraudes on-line. E 70% dessas vítimas mudam seus comportamentos de consumo virtual, por conta do medo, reduzindo o número de compras ou comprando em menos sites, por exemplo.

A Oberthur Technologies alerta ainda que, com a consolidação da migração para cartões com chip, a tendência é os fraudadores se concentrarem no comércio eletrônico - já que os esquemas de clonagem de cartões com tarja tendem a diminuir.

Antecipando essa tendência, a empresa investiu no desenvolvimento de um cartão de crédito que pode reduzir drasticamente as fraudes em compras on-line. No novo cartão, o código de segurança (sequência de números normalmente impressa na parte de trás) é substituído por um minivisor digital, que mostra um código diferente a cada 15, 30 ou 60 minutos - o tempo de mudança é decisão dos bancos ou emissores do cartão. E a grande vantagem desse cartão é que ele está pronto para ser adotado e usado em massa, sem necessidade de nenhuma mudança de infraestrutura para as empresas de e-commerce - ou no modo como o usuário faz suas compras pela web.

Para se ter uma ideia da diferença que a solução pode fazer, 89% dos 200 entrevistados na pesquisa da Oberthur Technologies disseram que se sentiriam mais seguros utilizando um cartão de pagamentos desse tipo em suas compras on-line. Mais do que isso, a grande maioria dos consumidores entrevistados no Brasil considerou o produto inovador (95%), fácil de usar (90%) e uma resposta eficiente ao desafio das fraudes on-line (90%).

A pesquisa aponta, ainda, que:

• 69% dos entrevistados compraram produtos ou serviços on-line mais de cinco vezes por mês e 64% já compraram em sites estrangeiros;
• Apenas 12% dos entrevistados são considerados consumidores intensos (que realizam mais de 15 operações por mês), e a maior parte deles tem entre 18 e 24 anos de idade;
• 70% das vítimas de fraudes on-line tiveram mais de R$ 150,00 debitados de seus cartões. Esse valor ultrapassou R$ 500,00 com 34% das vítimas;
• 79% da parcela de consumidores que sofreram fraudes mudaram seu comportamento de consumo on-line após o incidente.
Fonte: Decision Report
Tags: Ecommerce, Comportamento, Consumidor, Comércio eletrônico, Fraudes, Consumo virtual
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
varejo natal preços e-commerce franquias supermercados veículos faturamento inadimplência são paulo ipi crédito economia consumo shoppings vendas ecommerce comércio comércio eletrônico indústria

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront