Quinta-feira, 28 de Janeiro de 2016
IAV-IDV fecha com queda real de 8,3% no mês de dezembro IAV-IDV fecha com queda real de 8,3% no mês de dezembro
O IAV-IDV (Índice Antecedente de Vendas do Instituto para Desenvolvimento do Varejo) antecipou, mais uma vez, em dezembro, a tendência de queda da Pesquisa Mensal de Comércio, do IBGE. Os números apresentados em novembro mostram o decrescimento real, ou seja, descontada a inflação de -8,8%, das vendas dos associados em relação ao mesmo período do ano anterior. O indicador de varejo do IBGE, divulgado no dia 13 de janeiro de 2016, referente ao mesmo período, fechou com decrescimento real de 7,8%. O IAV-IDV fechou 2015 com retração real de 3,9%.

Já para o mês de dezembro o indicador do IDV manteve a retração de vendas e os associados apontaram novamente para o mês queda de 8,3% no faturamento, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. Para os próximos meses, os números indicam a continuidade da retração nos resultados de faturamento real na comparação com o mesmo mês do ano anterior, mostrando quedas de 6,6% em janeiro, 3,4% em fevereiro e de 2,9% em março de 2016.


O resultado apurado em dezembro para o segmento de bens duráveis foi de queda real de 9,8%, em relação ao mesmo mês do ano anterior. Tal comportamento pode ser atribuído ainda pela baixa confiança dos consumidores e desafios no cenário de crédito. A projeção dos associados desse segmento para os próximos meses é de um decrescimento de 7,2% em janeiro de 2016, e nos meses subsequentes os resultados estimados são de -2,3% em fevereiro e de -3,5% em março de 2016.

Já os associados do setor de semiduráveis, que inclui vestuário, calçados, livrarias e artigos esportivos, apresentaram queda real de 8,5% em dezembro de 2015, na comparação com o mesmo mês do ano anterior. A expectativa para os próximos meses (em relação ao mesmo período do ano anterior) são de mais resultados negativos para o setor sendo: janeiro de -7,7%, fevereiro de -4% e março de -1,7%.

O segmento de bens não duráveis, que responde em sua maior parte pelas vendas de super e hipermercados, foodservice e perfumaria, apresentou queda de 7,3% das vendas realizadas em dezembro. O cenário dos próximos 3 meses é de continuidade do decrescimento desse segmento, apontando -5,8% em janeiro, -3,9% em fevereiro e de -3% em março, na comparação anual.

O resultado nominal total de dezembro de 2015 comparado com mesmo mês do ano passado fechou em -0,91%.
Fonte: Divulgação
Tags: Iav, Idv, Comércio, Ibge, Índice antecedente de vendas, Vendas, Varejo
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
crédito faturamento são paulo comércio eletrônico ecommerce ipi indústria economia franquias supermercados natal shoppings comércio varejo inadimplência consumo preços e-commerce vendas veículos

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront