Sexta-feira, 09 de Outubro de 2015
Saiba como precificar corretamente seu produto para vender online Saiba como precificar corretamente seu produto para vender online
Sua loja online está quase pronta e agora faltam poucos detalhes para começar as vendas. Porém, uma das decisões mais importantes e também difíceis que um empreendedor tem que tomar é a precificação de produtos e serviços.

Para calcular corretamente o preço dos seus produtos, Tiago Dalvi, CEO da Olist – plataforma de serviços online que conecta pequenos lojistas aos maiores varejistas online do pais - explica que a precificação do produto deve ser coerente com os gastos para produzir o produto, o modelo de distribuição, mas também deve considerar a percepção de valor do cliente em relação ao item.

“Grande parte dos empresários irá pensar em preços de produtos somente no início de suas atividades ou, ainda, no lançamento de um determinado produto, mas é preciso lembrar que o processo de precificação é dinâmico e, portanto, deve ser constantemente revisado”, afirma. A Olist apresenta três aspectos para todo empreendedor levar em consideração e acertar no preço:

Avalie os custos – É necessário que o empresário tenha conhecimento profundo de seus custos — tanto fixos, que são aqueles que, independentemente da quantidade vendida, vão existir de qualquer maneira, como os salários dos funcionários ou aluguel; quanto os variáveis, que são aqueles diretamente ligados a quantidade produzida, com suas vendas ou com os serviços prestados.

Depois da devida apuração dos custos, o empresário precisa estabelecer um determinado percentual de retorno sobre seus custos e o adicionar a estes valores. Se o produto tem custos fixos e variáveis de R$100,00 e for decidido que um percentual de 50% é adequado como markup, então o produto terá o valor final de R$150,00.

Fique de olho na concorrência – É importante saber quem são os seus principais concorrentes, os preços praticados e suas estratégias, tais como promoções, novidades oferecidas aos clientes, etc. Uma boa dica é navegar pelo site do concorrente e frequentar como consumidor, assim você poderá oferecer melhores condições e benefícios.

Ter atenção à concorrência é importante para que você não pratique preços muito acima do valor de mercado sem uma proposta de valor clara para seu cliente, o que poderia inviabilizar suas vendas, ou mesmo preços muito mais baixos, o que pode causar no consumidor certa desconfiança e também impactar as margens de lucro.

Lembre-se do valor percebido - Outro tipo comum de precificação é aquela feita por valor percebido pelo cliente, ou seja, não leva em consideração somente a questão monetária do produto. Este modelo refere-se a aspectos, como imagem da empresa, números de players atuantes, exclusividade do serviço, reconhecida qualidade do produto, entre outros fatores muitas vezes intangíveis. Tais fatores não são facilmente reconhecidos.

Aqui, assim como na precificação feita com base na concorrência, caso o empresário não conheça profundamente seus custos, pode ter problemas para cobri-los ou, ainda, dificuldades para vender seu produto ou serviço, pois eles podem estar muito acima do mercado.

Uma dica final é olhar para o exercício de precificação do seu produto como uma balança que está em constante interação com clientes, concorrentes. Procure o equilíbrio entre a expectativa e produto ou serviço real entregue ao cliente.
Fonte: Divulgação
Tags: Precificação, Vendas online, Ecommerce, Loja online
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
varejo preços natal economia comércio eletrônico e-commerce inadimplência consumo vendas são paulo ecommerce faturamento supermercados crédito indústria franquias veículos comércio ipi shoppings

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront