Quinta-feira, 17 de Setembro de 2015
Ambev quer transformar bares franqueados em pontos culturais Ambev quer transformar bares franqueados em pontos culturais
São Paulo - A rede de franquias Nosso Bar, da Ambev, é voltada para donos de bar que gostariam de incrementar a fachada e as instalações do seu estabelecimento já existente, colocando a cara de cervejas como Brahma e Antarctica. Agora, além de ser um lugar que vende bebidas e petiscos, a marca também deseja que cada franquia seja um ponto cultural.

Essa iniciativa resultou em um programa piloto, chamado de Nosso Bar +. Nele, quinze franqueados associados à Brahma foram selecionados por engajamento e por distribuição de regiões do estado de São Paulo. Eles contarão com a consultoria de especialistas para oferecer atividades culturais e gastronômicas que se relacionem com a comunidade em que o bar atua. Essa curadoria será feita pelo rapper Emicida, pelo escritor e cineasta Alessandro Buzo e pelo chef de cozinha Rodrigo Oliveira, do restaurante Mocotó.

"A grande maioria dos bares já tem alguma coisa de cultura e gastronomia muito forte: o sambinha, a feijoada de quarta-feira... Eles têm isso desenvolvido, e a ideia surgiu daí", conta Bernardo Santana, diretor de Novos Negócios da Ambev. "O bar já é um ponto de encontro da comunidade. Como a gente consegue usar esse ponto de encontro para fazê-lo um ponto cultural da região?".

O piloto durará três meses. Depois, os franqueados deverão criar essas atrações por conta própria, contando com o suporte usual que a franqueadora oferece. "Nossa ideia não é fazer tudo. O suporte é fundamental no início, mas queremos incentivar para que eles desenvolvam. Depois, podemos continuar replicando esse projeto em outros bares da rede".

A Ambev pretende expandir a iniciativa para todas as 1.024 unidades franqueadas, atuando para além de São Paulo e para além dos associados à Brahma. "Estou bem otimista e os franqueados estão super animados. Se a gente conseguir ajudar nesse desenvolvimento da cultura local, estaremos felizes", diz Santana.

Atrações

Como nem todo bar tem necessariamente um prato especial, a ideia é criar um atrativo: dos festivais gastronômicos aos eventos musicais e de literatura. O tipo de evento irá variar com o perfil de cada comunidade na qual o estabelecimento se encontra. Como ajuda, a franqueadora irá oferecer o "Kit Palco" (com itens como pedestal, microfone e caixa de som) e também um espaço com livros e materiais didáticos.

A ideia é que o rapper Emicida ajude a selecionar artistas locais e monte a agenda de apresentação de acordo com cada bar franqueado. "Seria fácil para a gente pegar um músico conhecido e levar para lá. Mas quem são os talentos de cada comunidade?", questiona o diretor da Ambev. Enquanto isso, Buzo irá selecionar os "agitadores": pessoas que tenham um bom relacionamento com a comunidade e que possam tanto indicar artistas quanto fazer a divulgação boca a boca da "Nosso Bar +".

Já na parte de culinária, a Ambev oferecerá um menu de seis pratos, que deve ser adotado pelos estabelecimentos do projeto piloto. Além desse cardápio fixo, o chef Oliveira irá oferecer um treinamento aos franqueados em seu restaurante, o Mocotó, para desenvolver pratos e petiscos que tenham a ver com o local onde o bar se insere e também que sejam viáveis. Todos os participantes do Nosso Bar + receberão selo de reconhecimento pela capacitação e um kit de cozinha.

Modelo de franquia

O perfil de franqueado da Nosso Bar é bem amplo: os "pequenos empreendedores locais" são o foco que a Ambev procura, de acordo com Santana. "A gente tenta incentivar o empreendedorismo, desenvolvendo-o em regiões menos favorecidas. Pelo tempo de mercado e pela quantidade de bares, podemos dar um suporte a esse bar com ferramentas e com gestão, para que ele consiga crescer".

A rede, que existe desde 2011, é para quem já tem um estabelecimento, mas sente a necessidade de reformá-lo ou de ter algum tipo de suporte na gestão do bar. No investimento inicial, que é de 35 mil reais, está inclusa a instalação de infraestrutura (como geladeira e mesas) e a re-estruturação da fachada. Tudo é feito com a divulgação de marcas da Ambev, como Brahma e Antactica. O faturamento médio bruto vai de 30 mil a 40 mil reais e o prazo de retorno do investimento é de 12 meses.

A companhia possui outros cinco modelos de franquia: Chopp Brahma Express, Quiosque Chopp Brahma (formatos Indoor e Street), Pit Stop Skol e Seu Boteco.
Fonte: Exame
Tags: Ambev, Bares, Franquias, Pontos culturais, Nosso bar, Brahma, Antarctica
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
faturamento consumo indústria comércio ecommerce franquias são paulo e-commerce inadimplência crédito preços comércio eletrônico ipi veículos economia vendas natal varejo supermercados shoppings

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront