Quinta-feira, 05 de Março de 2015
Em franquias, mulheres podem faturar até 35% mais que os homens Em franquias, mulheres podem faturar até 35% mais que os homens
Elas são mães, donas de casa e trabalham fora. E algumas sonham em ter o negócio próprio. Muitas vezes, as mulheres que querem empreender apostam nas franquias. De acordo com uma pesquisa da Rizzo Franchise, nesse setor, elas podem faturar até 35% mais que os homens.

Por 10 anos, Heloísa teve loja própria. Trabalhava com roupas. Em 2009, resolveu trocar de negócio e optou por uma franquia de sapatos femininos. Ela não deixa o negócio só nas mãos dos funcionários, todos os dias vai à loja acompanhar o trabalho. Mas diz que é mais fácil administrar uma franquia do que um negócio próprio.

“Acho que a maior facilidade de ter uma franquia é poder focar no varejo, na minha equipe de vendas, e não precisar me preocupar com a retaguarda por trás, porque a gente vê um sapato em uma loja ou uma roupa e não imagina o que tem por trás. Então, eu consegui focar naquilo que eu gosto de fazer, que é venda, varejo. Eu não preciso me preocupar com a vitrine que eu vou fazer para o Dia das Mães, a ação que eu vou fazer para o Natal. Isso a gente já recebe pronto. Isso me ajuda bastante no meu dia a dia”, diz Heloísa Costa, franqueada da Santa Solla.

Todas as oito funcionárias da loja são mulheres. Heloísa acredita que elas podem ajudar mais nas escolhas das clientes. Uma pesquisa de uma empresa de consultoria especializada em franquias mostrou que nos últimos anos as mulheres perceberam que investir em um negócio era uma alternativa no mercado de trabalho. Para elas, as franquias representam mais segurança porque os produtos são mais conhecidos.
As franquias preferidas pelas mulheres são dos setores de saúde e beleza, acessórios pessoais, fast food, vestuário, alimentação especializada, móveis e decoração, produtos e serviços para residências e educação e treinamento.

A pesquisa mostrou ainda que as franqueadas podem faturar cerca de 35% a mais que os homens porque as mulheres são decididas, focadas e buscam resultado e satisfação antes mesmo do retorno financeiro.

Vanessa abriu a própria empresa na área de estética há cinco anos. Desenvolveu técnicas de micropigmentação em sobrancelhas e atualmente oferece mais de 10 tipos de serviços. Algumas pessoas se interessaram em oferecer estes tratamentos fora de São Paulo. Ela então decidiu abrir franquias. Atualmente já são três. Todas administradas por mulheres.

“Essas mulheres se tornam minhas parceiras. Elas entendem o que a minha marca quer levar para as pessoas e qual a importância desse serviço. Eu ganhei ajuda de pessoas que querem fazer o negócio dar certo nessas clínicas”, diz Vanessa Silveira, empresária da Clínica VS.
Fonte: G1
Tags: Fraqnuias, Mulheres, Faturamento, Negócio próprio, Fraqnchising, Varejo
São Paulo - A Casas 17/09/2014 - Saiba quem são as 13 redes de moda que mais vendem no Brasil
São Paulo – Nos últi22/07/2014 - 20 franquias que buscam empreendedores no interior de SP
São Paulo - Ter uma 11/05/2015 - 30 opções de franquias para trabalhar de casa
São Paulo – Muitos e04/08/2014 - 20 opções de franquias para abrir em casa
São Paulo - Muitos e06/07/2015 - 20 franquias para quem pode investir até 20 mil reais
Os shoppings da Gran05/12/2014 - SP: Shoppings têm horário especial em dezembro para compras de Natal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
são paulo inadimplência indústria ipi shoppings varejo ecommerce preços economia e-commerce comércio eletrônico crédito vendas consumo faturamento veículos comércio supermercados natal franquias

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront