O trabalho começa antes da abertura de um novo ponto O trabalho começa antes da abertura de um novo ponto
Por Leonardo Cyreno
 
Ter um ótimo produto, bom preço, qualidade no serviço e atendimento deveriam ser a garantia de sucesso para o varejista, certo? Na realidade, não! Algo muito importante e que é hoje um grande desafio para franquias ou novos negócios é encontrar o ponto comercial ideal. É necessário estar atento e analisar vários fatores que contribuem para essa escolha que pode representar boa parte de um resultado satisfatório.
 
Avaliar o fluxo de pessoas em um ponto ou na região em que será alocado é um passo importante, mas também é necessário levar em consideração outros fatores para alcançar o sucesso. Uma rua conhecida pode garantir um alto fluxo de pessoas em frente à sua loja, mas o que deve ser levado em consideração é o quanto isso será revertido em vendas. Mesmo em ruas movimentadas e com lojas cheias, se o seu produto não for condizente com o público frequentador, a taxa de conversão será afetada e, consequentemente, o retorno do investimento e a viabilidade do negócio. Hoje, cerca de 90% dos clientes entram e saem das lojas sem comprar; a escolha do local certo, com púbico adequado, pode interferir diretamente nesse número para melhor ou pior.
 
Por outro lado, há quem pense que jamais se deve estar perto de seus concorrentes, o que é um grande engano. Algumas redes de varejo e até franquias utilizam pontos de sucesso dos concorrentes como referência para abertura de lojas, isso possibilita uma redução agressiva em marketing e markdown por já contar com uma referência em ponto de compra de linhas de produtos similares.
 
Pensando nessa fase de desenvolvimento do espaço físico da sua empresa, seja pequeno, médio ou grande varejista, alguns pontos são fundamentais.
 
1) Conhecer seu consumidor: Primeiro, é essencial conhecer e entender exatamente quem é seu público e o que você, empreendedor ou diretor de marketing, busca alcançar. É importante definir desde faixa etária até potencial de consumo, assim como entender o comportamento do seu consumidor - como eles chegam até a loja, o que os atrai e quais são os diferenciais que buscam. 
 
2) O inverso não funcionará: Se você conhece o seu consumidor e sabe que não está no lugar certo, tentar adaptar seu negócio ao ponto escolhido pode levá-lo ao fracasso. O realinhamento da estratégia de produtos ou branding institucional pode levar bastante tempo e consumir muitos recursos, por isso, é importante levar um pouco mais de tempo e até alocar mais recursos em análises, mas encontre o local em que o seu público-alvo esteja ou possa ser facilmente atraído. 
 
3) Espaço: Existem várias ferramentas que podem ajudar na definição do tamanho ideal e também no layout que melhor atende as necessidades dos clientes, uma correta identificação do número de visitantes por hora, taxa de ocupação, taxa de conversão, hotzones e avaliação de filas são exemplos de métricas que podem reduzir muitos custos operacionais. 
 
4) Modelo de atendimento: As lojas que funcionam apenas em ambiente físico estão sofrendo cada vez mais concorrência dos modelos híbridos. Inicialmente, foram as lojas físicas que passaram a operar online, agora cresce muito o modelo onde lojas que operavam apenas online abriram também lojas de rua para melhorar a experiência de compra dos clientes. Entender a dinâmica nesse ambiente e qual o melhor modelo de operação se tronou fundamental para o correto posicionamento no mercado. 
 
Definido o local ideal, não se esqueça de um ponto importante para a sequência rumo ao sucesso de seu negócio: atratividade. Afinal, além de um bom posicionamento físico, é necessário chamar a atenção de seu público, por isso é necessário avaliar o quanto a exposição dos produtos, seja interna ou na vitrine, estão chamando as pessoas às compras. A avaliação da taxa de engajamento vinculado a dados de perfil compõem dados valiosos para determinar a melhor forma de arrumar os produtos de acordo com o interesse que ele seja vendido mais rapidamente.
 
Leonardo Cyreno é sócio e diretor de Inteligência da Seed, empresa de inteligência que trabalha com sistema integrado e preciso, voltado para análise de comportamento do consumidor no varejo.
Tags: Ponto comercial, Varejo, Negócios, Franquias, Franchising
16/12/2016 - Equipamentos que todo varejo deve ter
08/11/2016 - Varejo atual: conhecer, combinar e personalizar
26/10/2016 - 4 passos para digitalizar um pequeno varejo
06/12/2016 - Cliente final: O setor de compras deve ter foco nele?
08/03/2017 - 3 dicas para lidar com troca e devolução de produtos
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
layout comércio empreendedorismo vitrine ecommerce pdv negócios planejamento franquias crise varejo dicas estratégias operações loja exposição vendas franquia franchising ponto-de-venda

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront