Como sair do mercado online para o offline? Como sair do mercado online para o offline?
Por Marcelo Ostia

Na maioria das vezes as empresas físicas querem migrar para o mundo online, mas há empreendedores – que assim como eu – que ingressam primeiramente no e-commerce e que, aos poucos, desejam também se inserir no mercado offline. Confesso que é um trabalho árduo conciliar estes dois segmentos, mas não é impossível. A partir da minha trajetória em ambas as áreas, listei algumas dicas que podem auxiliar os novos empreendedores.

Tenha cautela: é preciso ter em mente que os mercados são diferentes, por isso tenha muita cautela e analise o seu segmento. Há espaço para ele no mundo físico? Se sim, pode investir! Caso a resposta seja negativa, recomendo que pense melhor a respeito e avalie se vale a pena o investimento. 

Inserção no mercado offline: antes de se inserir no mercado offline, faça um levantamento de todos os custos envolvidos e também veja a disponibilidade de capital para sobrevivência por pelo menos 12 meses. Estas análises são de extrema importância para o desenvolvimento do negócio. Outro ponto importante a ser ressaltado é saber identificar se o seu produto e /serviço terá a aceitação do público alvo.

Vantagens do offline: ter unidade física pode ser muito vantajoso para uma empresa. Muitas pessoas têm receio de efetuar compras pela internet e preferem a venda tradicional. Saber se relacionar com este público é essencial para quem busca o sucesso off-line. Procure estar sempre disponível, ser atencioso e, principalmente, ser um bom ouvinte: conquiste e fidelize a sua clientela!

Evite possíveis erros: durante a migração, o empreendedor pode cometer alguns erros por falta de conhecimento. Então, estude! Faça pesquisas de campo e de público-alvo. Estes estudos irão te direcionar ao melhor caminho para ultrapassar a linha de chegada e conquistar o primeiro lugar no mundo dos negócios.

Lojas físicas x lojas virtuais: são áreas distintas que possuem o mesmo objetivo: vender. No entanto, cada segmento tem suas particularidades. O consumidor virtual quer comprar de forma rápida e com comodidade, por conta disso o processo de venda deve ser simples. Em relação ao mercado offline, o cliente quer ser seduzido! Para isso, é importante ter um atendimento excelente, que é fundamental para criar uma relação entre consumidor e empresa. O ideal é ter uma plataforma online e também uma unidade física. Isto dá credibilidade à marca e os consumidores passam a ter mais confiança na empresa. Posso falar por experiência própria que o conjunto offline e online é o mais eficaz, porque você consegue atender as necessidades do seu consumidor final, seja por internet ou por uma loja física. Identificar a sua posição no mercado é o principal fator para reconhecimento e sucesso de sua empresa.

Marcelo Ostia é empreendedor e está à frente de diversas empresas que se destacam em seu segmento, entre elas "Camisetas da Hora", "Bom Pra Cachorro" e "Torcedor Show".
Tags: Ecommerce, Mercado online, Multicanais, Migração para online, Comércio eletrônico
08/03/2017 - 3 dicas para lidar com troca e devolução de produtos
19/04/2017 - 5 erros que as pessoas cometem ao comprar uma franquia
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
layout operações comércio franquia vendas varejo ecommerce negócios franquias loja dicas estratégias exposição planejamento crise franchising pdv vitrine ponto-de-venda empreendedorismo

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront