Análise do meu negócio - Uma perspectiva externa Análise do meu negócio - Uma perspectiva externa
Por Luiz Mauricio Janela

O resultado de qualquer tipo de negócio é fruto de uma série de fatores interdependentes. Quase sempre a preocupação de analisar o negócio e identificar as falhas ocorre quando a operação já está no vermelho.

É questão de sobrevivência a mudança de mentalidade, o planejamento, e a verificação constante de objetivos versus resultados é algo a que todos precisam se acostumar. É fácil constatar que as empresas que alcançam o sucesso normalmente são empresas que conseguiram sair de dentro das quatro paredes e olhar o negócio sob a perspectiva do consumidor. Importante frisar: isto não deve ser preocupação apenas das grandes companhias. Ter uma visão abrangente é importantíssimo para empresas de qualquer tamanho.

Como o assunto é muito vasto, nos concentraremos na análise externa. Sempre tentando enxergar a questão do ponto de vista do consumidor. Enfoquemos os seguintes itens: informações de mercado, conhecimento da vizinhança, análise da concorrência e olhe para a sua loja.

Mercado – A observação do mercado e dos fatores que podem afetar o seu negócio, e até a sua sobrevivência, devem também contar com atenção especial. A participação em entidades de classe e a leitura de jornais, revistas de variedades e especializadas são ótima fonte de informação sobre leis, tendências, inovações tecnológicas, novos produtos, conjuntura econômica e política. Estas informações formam um pilar e serão a base das decisões que você tomará.

Vizinhança – Dê uma volta pela área de influência da sua loja. Conheça o que está acontecendo, como, por exemplo: condomínios sendo construídos, um novo shopping center, como vivem as pessoas nas proximidades, hábitos locais, faixa etária e poder aquisitivo. Este procedimento pode significar a descoberta de novas oportunidades.

Concorrência – Não analisar freqüentemente a concorrência pode ser um pecado capital. No seu giro pela vizinhança ou área de influência, verifique se há novos concorrentes se estabelecendo. Com isso, você poderá se preparar para a chegada deles. No caso dos já estabelecidos, observe tudo, além de fachada da loja, layout interno, número de empregados, uniformes e todos os detalhes que considerar importantes, verifique que produtos e serviços estão sendo oferecidos, que preços são praticados e como se dá o atendimento aos consumidores.

É bom ficar claro: a concorrência não se restringe apenas a empresas que atuam no mesmo segmento, não é só supermercado contra supermercado, por exemplo. Afinal, vários produtos são vendidos por integrantes de diferentes canais do varejo e disputam a preferência e os recursos financeiros do consumidor. Filmes fotográficos, cartões telefônicos, pilhas, sorvetes e refrigerantes são vendidos por lojas de conveniência, farmácias, padarias, bancas de jornais...

Loja – Pare em frente à sua loja e tenha um olhar crítico. As luzes do letreiro estão acendendo? O estacionamento está adequadamente iluminado? Há pichações? Os vidros estão limpos? Há obstáculos na pista? O chão está livre de lixo? Como estão os jardins?

Para facilitar toda a análise elabore uma lista de acordo com as peculiaridades do seu negócio. Para cada item especifique um peso, ou simplesmente coloque se está de acordo ou não, deixe um espaço ao lado e anote tudo. Escreva as providências para cada ponto que não está de acordo com os padrões exigidos por você ou pelo seu consumidor.

Uma outra dica é relacionar todos os pontos fortes e fracos da loja, fazendo o mesmo com a concorrente. Assim ficará claro o que deve ser feito. Enfoque a reversão dos pontos fracos. Com todas essas informações, desenvolva as ações que levarão aos objetivos esperados e ao conseqüente lucro. De tempos em tempos, faça tudo de novo, sem nunca se esquecer: o consumidor está sempre avaliando se deve mudar de loja. Marque na agenda esse compromisso, “Análise do meu negócio. Uma perspectiva externa.” e mãos à obra.

Luiz Mauricio Janela
Administrador com Pós-graduação em Marketing.
www.luizmauriciojanela.com
Tags: Marketing, Varejo, Varejista, Negócio
Aguarde...
Popularidade: 3.8 (5 Votos)
02/03/2017 - O poder secreto dos gatilhos mentais e do neuromarketing
16/02/2017 - Como utilizar a gamificação como estratégia para o e-commerce?
10/02/2017 - O comportamento do idoso perante as compras online
16/06/2017 - Expo Fórum de Marketing Digital
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
comércio consumidor fidelização negócios concorrência crise branding comunicação ecommerce consumo relacionamento music branding vendas marketing marcas neuromarketing estratégias varejo marca varejista

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront