Não pisque no escuro Não pisque no escuro
Por Eloi Zanetti

Alguém já disse sabiamente que se você montar uma loja ou um negócio e não anunciar, vai ser como piscar no escuro. Ninguém vai saber o que você fez, só você. Quantas empresas, vemos hoje em dia, na era do marketing, do relacionamento e do encantamento ao cliente, piscando no escuro.

Principalmente as pequenas e médias, que são as que mais deveriam dar o ar da sua graça, aparecerem ao mundo dizendo, vejam estou aqui, comprem meus produtos, são as que menos esforços fazem para aparecerem.

Bons restaurantes, com grande potencial de sucesso, andam às moscas porque o proprietário acha que os clientes virão, só porque ele está lá e faz uma boa comida. Na sua ingenuidade, ele acha que e os clientes têm obrigação de chegarem até ele. Quer um bom exemplo local; Foz do Iguaçu, entra ano e sai ano, vê o número de turistas internacionais diminuírem.

- Alguém já viu, em algum lugar do mundo, um anúncio produzido para vender Foz do Iguaçu?

- O comércio, os hoteleiros os agentes de turismo locais já se reuniram para produzir alguma coisa para aumentar o fluxo de turistas em Foz? - Dizer lá fora que as Cataratas existem e que é fácil chegar até lá.

- Desculpem meus amigos fronteiriços, mas nunca vi nada em termos de venda do turismo "FOZ". Nada que seja permanente. Só coisas pontuais e esporádicas. E isto, em comunicação, não funciona.

Os Festivais Internacionais de Filmes Publicitários, na categoria turismo, apresentam apelos de todas as partes do mundo, nenhuma brasileira, nenhuma de Foz. Alguém pode me dizer por quê? Tenho conversado com alguns empresários e a timidez em anunciar é grande. Dizer que não tem verba pode até ser uma boa desculpa, mas pode-se fazer boas coisas, com pouca verba, principalmente para quem está começando. Regionalize, segmente, trabalhe passo a passo, mas trabalhe.

Ninguém nasceu com a verba da Coca Cola, ou da Grendene.Apesar do grande barulho que a nossa mídia produz, o investimento de comunicação empresarial brasileiro é de U$28,00 por pessoa* . Muito pouco se comparado aos índices mundiais. R$ 580,00 para os Estados Unidos e R$ 970,00 para a Noruega.

Mas atenção, fazer peças de propaganda é fácil, qualquer um pode colocar um filme no horário nobre, ou um anúncio na mídia impressa.

Fazer a comunicação certa, alinhavar o conceito, montar de maneira correta o que se precisa dizer, saber mostrar a cara da sua empresa, fazer com que seus clientes a percebam por inteiro, é que são elas. Para comunicar o seu produto ou sua empresa você precisa primeiro, levantar o conceito. Saber o você quer dizer e, depois, como dizer.

Não é coisa para reunião de uma hora. É coisa de dias e, algumas vezes, de semanas. É melhor trabalhar muito antes, desnudando todos os conceitos, porque depois a propaganda vem fácil. Hemingway, diziam, quando estava a procura de uma boa idéia para uma história, escrevia laudas e mais laudas, até chegar a palavra verdade. Então, jogava tudo no lixo e a partir da idéia central, iria desenvolver a urdidura e a fabulação da sua nova história. É assim que a gente levanta conceito de comunicação.

E somando histórias todos os meses você vai construindo a grande trajetória de sua empresa. Vai fazer o seu produto ser percebido, vai se colocar na cabeça das pessoas. Daí, todo mundo vai ver que você piscou.

O que todo empresário deve colocar na cabeça é que cliente, hoje em dia é bicho raro, arisco, sendo cada vez mais caçado. E os campos de caça ficando mais ralos. Novos caçadores, mais bem armados e equipados, entraram na sua área, disputando seus calangos.

Nenhum cliente virá até você, só pelos seus belos olhos azuis. Coloque na sua cabeça e no composto de custo dos seus produtos que comunicação faz parte integrante do seu dia-a-dia. Usando uma velha frase de efeito; " Propaganda é um mal necessário". É preciso ser feita e, da maneira correta.


* Do Livro "Comunicação na Pequena e Média Empresa - de Paulo Nassar.

Eloi Zanetti
Consultor em marketing, comunicação corporativa e vendas
www.eloizanetti.com.br
    

Tags: Marketing, Varejo, Varejista
Aguarde...
Popularidade: 5 (1 Votos)
02/03/2017 - O poder secreto dos gatilhos mentais e do neuromarketing
16/02/2017 - Como utilizar a gamificação como estratégia para o e-commerce?
10/02/2017 - O comportamento do idoso perante as compras online
16/06/2017 - Expo Fórum de Marketing Digital
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
vendas neuromarketing fidelização negócios trade marketing marketing empreendedorismo relacionamento mobile branding concorrência estratégias crise varejo ecommerce consumo varejista comércio marcas marca

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront