No fundo do coração No fundo do coração

Por Luiz Renato Roble

Muito bem. Sua empresa está no mercado. Muito trabalho, muitas dificuldades e muita concorrência definem sua rotina. Com tanta tecnologia disponível a todos, marketing onipresente e agressivo, design inovador e atrativo, logística ágil e surpreendente, corporações poderosas e globalizadas e comunicações rápidas e eficientes, pode-se dizer que sua empresa não está apenas no mercado. Assim como as concorrentes, ela está num supermercado. Para ser mais verdadeiro, num hipermercado.

Antes de imaginar sua empresa nas gôndolas, é preciso analisar em qual supermercado ou rede de supermercados ela deve lutar para estar presente. O público-alvo ao qual ela se dirige define qual rede atende melhor a fatia do público que interessa a sua empresa. Com estes passos iniciais é possível estabelecer um plano de enfoque, que inclui os objetivos, a estratégia de desenvolvimento, a implantação, bem como, as estimativas de custos.

Dependendo do público a ser atingido é possível saber e analisar a direção, as metas e a imagem desejada por sua empresa. A partir destas diretrizes, as ações serão desenhadas para que comunique com precisão e solidifique a imagem dela. A exata localização da empresa no interior do supermercado depende dos tipos de segmentos que enquadram melhor seus produtos e serviços. Se forem de perfil básico e essencial, as diretrizes serão umas. Caso sejam luxuosos e supérfluos, as diretrizes serão o oposto.

Para que sua empresa esteja no local adequado dentro da gôndola, é preciso que se analisem algumas circunstâncias dentro das ações que realmente farão a diferença. Qual é o estágio de vida da sua empresa? Ela é um lançamento que justifique a negociação da ponta da gôndola, ou apenas estar presente é o suficiente para ela?

A visibilidade é fundamental. Para que se tenha um aumento nas vendas, não valeria a pena estar investindo no ponto-de-venda? Quem sabe uma ilha de ofertas? Assim como a simples negociação da exposição do produto nas prateleiras na altura dos olhos do cliente garante uma performance diferenciada, investir em um bom material de apoio como folders ou catálogos, não estaria fazendo a diferença na hora de apresentar sua empresa?

Na prateleira, a concorrência instala-se à esquerda, à direita acima e a abaixo. Assim como a embalagem é fundamental, a performance e a sobrevivência de um produto também o são, e a identidade corporativa é a identificação visual de sua empresa. A missão, a estratégia empresarial, o seu papel no mercado e a personalidade dela são representados pela identidade corporativa. A identificação visual é a embalagem que representa sua empresa e a torna conhecida no supermercado.

Num mundo cada vez mais profissional, com inúmeros apelos visuais, para que se destaque no mercado e seja retirada da prateleira, de maneira estratégica e consistente, sua empresa precisa de uma identidade visual forte e personalizada. Somente assim, como um produto campeão de vendas, que sempre acaba parando no fundo do carrinho, sua empresa acabará no fundo do coração do cliente.

Luiz Renato Roble
Designer e diretor de Criação da Datamaker Designers

Tags: Marketing, Varejo, Varejista, Supermercado
Aguarde...
Popularidade: 3 (2 Votos)
02/03/2017 - O poder secreto dos gatilhos mentais e do neuromarketing
16/02/2017 - Como utilizar a gamificação como estratégia para o e-commerce?
10/02/2017 - O comportamento do idoso perante as compras online
16/06/2017 - Expo Fórum de Marketing Digital
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
estratégias crise negócios ponto de venda branding fidelização marca marcas concorrência comércio ecommerce varejo neuromarketing consumo varejista marketing apps relacionamento vendas sucesso

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront