O gerente facilitador - Parte II O gerente facilitador - Parte II
Por Luiz César Hoeckele

Disse certa vez um célebre mortal: “Eu já tenho 20 anos de gerência, que não venha neguinho nenhum, querer vir me ensinar nada não”. Esta é a postura, geralmente adotada, pela velha guarda da gerência de loja. Felizmente, não são todos mas, uma grande maioria que, ainda pensa como nos idos da ditadura.

Escrevo isso com muita propriedade e conhecimento acerca destes detalhes pelos longos anos de varejo que pleiteamos com suor e lágrimas. Esta afirmativa inócua se perde nos idos tecnológicos e pelas excessivas exigências do mercado moderno. Hoje, os anos de experiência estão sendo facilmente substituídos pela flexibilidade e criatividade dos mais jovens.

Cada vez mais, até pela deficiência do mercado, grandes redes estão, colocando gerentes cada vez mais jovens para assumirem as lojas. A velha guarda que não mudou seu posicionamento e perfil profissional está vivendo, cada dia mais, de suas aposentadorias.

Mudar é um reflexo natural dos tempos. Se você hoje em pleno século XXI quer gerenciar e liderar pessoas e mercados deve, antes de tudo, analisar 3 aspectos: 1º O mercado não é nem sombra do que era há 10 anos atrás; 2º O perfil do consumidor moderno mudou muito; 3º O perfil do profissional que atua no varejo não é mais o mesmo.

Administrar pessoas e negócios hoje é muito diferente que há 10 ou 20 anos atrás. E o profissional de liderança que pretende conduzir resultados em águas turbulentas e concorridas como hoje, deve adotar ferramentas diferenciadas.

A postura deste profissional foi totalmente remodelada pelo mercado. Liderar pessoas hoje requer muito conhecimento. Esse conhecimento não é somente construído pelo tempo, mas sim, pelas inovações. O conhecimento também se constrói pela informação. Estar atualizado, “lido”, preparado cada vez mais é pressuposto básico de sobrevivência no mercado.

Quando citamos o titulo: “gerente facilitador”, queremos enfatizar que uma necessidade básica da gerência nestes tempos é ela mesmo capacitar suas equipes, é claro que haverão por muito tempo os profissionais destas áreas, mas a continuidade destas ferramentas deve ser constante. Dia a dia, semana a semana, mês a mês. A construção de uma equipe segue os mesmos parâmetros do edifício. Um tijolo de cada vez, uma laje em cima da outra.

As pessoas estão cada dia mais sedentas e carentes de conhecimento. Uma gerência de resultados precisa, acima de tudo, saber lidar com pessoas, pois, são elas que geram resultados. Uma gerência somente de números esfria qualquer relação. Precisamos antes de ensinar, saber como se faz, aprender a fazer na prática o que se prega na teoria.

Uma mãe levou seu filho a um velho sábio e disse-lhe: - Querido sábio, trouxe-lhe, meu filho, para que vós o oriente a largar de comer açúcar. Ele come muito açúcar e isso lhe causa problemas no organismo. O sábio olhando a mãe aflita, ordena que retorne em 8 dias e, aí sim, ele isso o faria. A mãe retorna em 8 dias e o sábio, pacientemente, fala ao jovem: - Meu filho, deixe de comer açúcar. A mãe, indignada, reclama ao mestre: - Mas mestre, porque não lhe disse isso há 8 dias, quando estive aqui? Ao que o mestre lhe responde: - Minha irmã. Há 8 dias eu ainda comia açúcar.

Esta passagem nos mostra bem o papel que devemos assumir diante de nossa equipe. O papel de exemplo. E um exemplo não é criado pronto. Não é hereditário. Um exemplo é um alicerce formado por muitos anos. Sua equipe deve ver em você um exemplo de caráter, segurança, firmeza e uma constante fonte de conhecimento, aí sim, lhe darão crédito.

Certos gerentes por aí, simplesmente acham que só o tempo de experiência lhe é valido. E aos novos gerentes uma dica: nunca deixem de aprender e nunca deixem de querer saber mais. As pessoas verdadeiramente de sucesso moldam seus destinos com um tijolo “NOVO” a cada dia.

Pense nisso e sucesso.

Luiz César Hoeckele
Facilitador, palestrante e líder motivador
Tags: Gestão, Varejo, Liderança
Aguarde...
Popularidade: 4.3 (3 Votos)
21/03/2017 - A que distância você está do líder que você gostaria de ser?
17/03/2017 - Conheça a trajetória de Elizangela Kioko, diretora geral da Drogaria Onofre
13/06/2017 - Vou abrir uma loja virtual! E agora?
03/07/2017 - 7 Desafios de Empreender em Casal
Texto da Busca:
Data Inicial:
Data Final:
                   
atendimento empreendedorismo varejo varejista supervisão treinamento liderança crise econômica franquias planejamento empreender equipe sucesso vendas negócios relacionamento habilidades carreira gestão atendimento ao cliente

Notícias | Artigos | Motivação | Cases | Feiras | Links | Newsletter | Cadastre-se | Calendário do Varejo | Twitter | RSS | Fale Conosco
© 2017 Copyright Varejista.com.br. Todos os direitos reservados. - Site: SGP Infront